Passamos boa parte do nosso tempo no sofá, é nele que muitas vezes nos reunimos para ficar juntinhos assistindo nossos programas ou séries de TV favoritos ou simplesmente para colocar a conversa em dia. Alguns amam esticar as pernas sobre o chaise, enquanto outros fazem dele praticamente uma cama. 

Na verdade, o seu jeito de relaxar em cima do sofá não importa, o importante mesmo é que ele cumpra esse papel, mas não só isso. O seu sofá, além de ser aconchegante, também precisa combinar com a sua casa e com a sua personalidade.

Sua casa é o seu espaço, e este espaço precisa refletir quem você é para além das palavras. E uma boa forma de expressar sua individualidade é na decoração; nas cores das paredes, no design dos seus móveis, nos quadros e o onde mais a sua imaginação e bom gosto mandarem. 

Quando você pensa em um sofá para decorar a sala, várias dúvidas podem surgir. Desde o tamanho e modelo que melhor atendam você e sua família, a até qual o melhor tecido para se escolher. E é sobre isso o que vamos falar aqui. Afinal, qual o tecido ideal para o seu sofá?

Escolhendo o tecido ideal para o seu sofá

Muita gente adora dar uma opinião sobre o tecido que pode deixar o seu sofá maravilhoso, mas poucas são as pessoas que conhecem de fato sobre os diferentes tipos disponíveis no mercado, e menos ainda são as pessoas que podem te ajudar a fazer a escolha certa para a sua casa.

A Figueiredo Concept entende de móveis, mas antes disso, entendemos que a sua satisfação deve vir em primeiro lugar, e por essa razão decidimos separar algumas dicas pra você.

Antes de escolher o tecido para o seu sofá você deve levar em consideração qual a finalidade da peça que você está adquirindo, por exemplo:

  • para a sua sala de estar escolha uma peça sem grande profundidade;

  • para a sua sala de TV, os modelos maiores e com mecanismos retráteis e reclináveis são os mais recomendados.

Mas e na hora de escolher o tecido, o que você deve levar em conta?

Na hora de escolher o tecido é importante observar sua, além da decoração, também as suas necessidades. Os tipos de tecido que você pode encontrar são muitos, por isso decidimos dividi-los em classes.

 

BÁSICOS - os quatro mais utilizados na fabricação de estofados:

Sintético

São os mais fáceis de limpar e também super-resistentes. Os tecidos sintéticos possuem a vantagem de ser naturalmente impermeáveis, então a sua preocupação com o seu filho ou sobrinho pequeno deixar suco derramar em cima dele diminui. Eles também são super indicados para pessoas alérgicas ou que possuam animais domésticos. Evite os sintéticos 100% poliéster, pois esquentam muito, prefira os mesclados e com baixa porcentagem da fibra.

Chenille

É macio, confortável e bastante utilizado quando se fala em decoração, porém, possui muitos vincos, o que acaba acumulando pó e exigindo limpeza constante. Se você for ou tiver alguém alérgico ou com problemas respiratórios na família, faz bem em evitar esse tipo de tecido. Quem gosta de cachorros ou gatos também não deveria escolher o Chenille.

Jacquard

O Jacquard, ao contrário do Chenille, possui a trama bem fechada, o que evita o acúmulo de resíduos e acaba contribuindo na hora da limpeza. Além do mais, é o mais resistente quando falamos em tecidos para estofados. Sem dúvida a sua sala vai ganhar muito no aspecto de requinte e luxo, pois o Jacquard possui uma forma de estampar com os próprios fios durante a tecelagem, permitindo o aproveitamento de diversas técnicas de estamparia atuais, o que o torna um dos queridinhos no ramo de decoração.

Suede

Os mais usados nos dias de hoje. O suede ganhou popularidade por proporcionar conforto e qualidade por um preço acessível. Geralmente são importados, possuem tramas fechadas e, por isso, são super fáceis de limpar. Não dá pra se descuidar, porém, e é importantíssimo que ele seja impermeabilizado, pois líquidos podem manchá-lo com facilidade.

 

SOFISTICADOS - os que dão mais luxo, requinte e beleza ao seu ambiente:

Veludo

Se você vive em regiões mais frias, o veludo é uma excelente opção. É um tecido que traz classe e elegância ao ambiente, além de conforto e aquela vontade de se enrolar com uma manta tomando chocolate quente nos dias mais gelados. Mas se você viver em regiões onde predominam as temperaturas mais altas, definitivamente não é um tecido recomendado.

Couro natural

Um tecido que te garante um móvel para a vida toda. Tecidos de couro natural são mais caros, mas ainda tem o bônus de ganharem ainda mais charme à medida que envelhecem.

 

DELICADOS - belos, requintados e frágeis:

Linho

Indicado para quem possui problemas respiratórios, o linho é antialérgico e capaz de manter a beleza intacta após anos de uso. O linho não desbota, mesmo após várias lavagens, mas os tecidos mais baratos costumam encolher, pois, para terem o custo reduzido, são mesclados com outros materiais, o que acaba diminuindo sua qualidade.

Seda

Mancha com muita facilidade, não possuem resistência, o que o torna completamente contraindicado para casas com animais de estimação ou crianças. A seda só é recomendada para a montagem de ambientes sofisticados e que não sejam muito utilizados, quase como uma peça exclusiva de decoração.

Tecidos 100% algodão não impermeabilizado

São bem pouco resistentes, mas dão um belo efeito de acabamento aos móveis.

 

ACESSÍVEIS - os mais baratos, mas não menos belos:

Couro Sintético

O efeito visual comparado ao couro natural é praticamente o mesmo, portanto, pode ser uma ótima alternativa para quem não quer gastar muito. O couro sintético não possui, claro, a mesma durabilidade do couro natural e, se não for de boa qualidade, acaba não sendo tão bonito. Entretanto, existem boa opções no mercado com ótima aparência e durabilidade.

Lona

A lona é um tecido resistente e impermeável que não suja facilmente. É muito usada em capas para pufes e estofados pretos. Quando bem utilizada, seu aspecto desbotado confere charme ao ambiente.

Sarja

A sarja possui a vantagem de não absorver sujeiras. Possui a versão sarja peletizada, com toque mais macio e ainda mais fácil de limpar. A sarja pode ser usada em todos os ambientes da casa.

 

E quanto às estampas?

O estampado oferece uma infinidade de combinações que vão depender do seu gosto pessoal, mas tome muito cuidado para não abusar delas. As estampas podem cansar os olhos, sua utilização também depende do estilo que você pretende conferir à sua casa. Combinar estampas acaba sendo mais difícil que combinar tecidos lisos e, coordenar os tons das estampas com os tecidos lisos, é o segredo para deixar o seu ambiente agradável e aconchegante.

Agora você já pode escolher o tecido que combina melhor com o seu estilo e a sua casa. Procure sempre aquele que combina funcionalidade e conforto, mas não se esqueça do principal... se sentir satisfeito com o que você escolher!